terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Após ameaças, familiares de Fábio Porchat recorrem ao Senado

"Após ameaças, familiares de Fábio Porchat recorrem ao Senado

Senador Alvaro Dias afirmou ter sido procurado pelo pai do humorista; pedido de recomendação ao ministro da Justiça será enviado

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO 
“Você, Fábio Porchat, merece ter sua carinha totalmente furada por tiros de fuzil, para aprender a respeitar os milhares de homens e mulheres que compõem a tropa da PM”, diz trecho do post
Familiares do ator e humorista Fábio Porchat optaram por recorrer ao Senado para investigar ameaças e comentários maldosos feitos em um blog militar. A ida à capital se deve a um post do "Blog do Soldado", página não oficial mas que apoia a Polícia Militar do Rio de Janeiro, que contém um texto de crítica ao vídeo 'Dura', feito pelo ator.
"Não estamos incitando a violência, mas, bem que esse merda do Fabio Porchat deveria levar umas belas de umas porradas por esta humilhação que proferiu contra os policiais militares", escreve a página.
O senador Alvaro Dias (PR), afirmou ter sido procurado pelo pai do humorista, o ex-deputado federal Fábio Porchat, que pediu-lhe ajuda para apurar a origem das mensagens de ameaça contra o filho.
Ao ler uma manifestação do ex-deputado, no plenário, Álvaro Dias afirmou que irá cobrar providências de autoridades para apurar o caso. A Mesa do Senado determinou o envio de um pedido de recomendação ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para que organizações policiais ofereçam segurança ao ator.
O vídeo que originou a revolta do blog mostra uma dupla de cidadãos criticando dois policiais e brincando com clichês associados à corporação. A exibição, chamada "Dura", foi publicada na segunda-feira (3).
“Você, Fábio Porchat, merece ter sua carinha totalmente furada por tiros de fuzil, para aprender a respeitar os milhares de homens e mulheres que compõem a tropa da PM” diz trechos do post".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qualquer sugestão ou solicitação a respeito dos temas propostos, favor enviá-los. Grata!

A “cultura da litigiosidade” LOURI BARBIERO – Desembargador   "No Brasil, bate-se na porta do Judiciário para qua...