segunda-feira, 24 de março de 2014

Bandidos dopam agentes e roubam pistolas e metralhadoras de 'paiol'

Bandidos dopam agentes e roubam pistolas e metralhadoras de 'paiol'

Arsenal foi roubado da Central de Escoltas de Ribeirão das Neves, e atende as unidades prisionais de Minas Gerais

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas e Caique Pinheiro 
A Central Integrada de Escoltas de Ribeirão das Neves, que fica próxima ao Presídio Antônio Dutra Ladeira, na região metropolitana de Belo Horizonte, foi roubada nesta segunda-feira (24), de acordo com a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds). Nove agentes foram dopados por criminosos.
Pelo menos 45 armas foram levadas, sendo 39 pistolas e 6 submetralhadoras, além de 1.344 balas de calibre .40 por criminosos, segundo o comando do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate). Ainda não se sabe quantas pessoas estão envolvidas no roubo e como eles conseguiram entrar no local que conta com agentes penitenciários.
O comando do Gate confirma que nove agentes foram contaminados, provavelmente por meio de alimentos, mas garante que a comida fornecida aos profissionais não veio de fora, mas foi produzida na cozinha do presídio Antônio Dutra Ladeira. Os homens estão na central e passam por perícia. Um deles era o responsável pela segurança do armamento. Não há sinais de arrombamento na central e militares estão à procura dos bandidos pela região.
Por meio de nota, a Seds informou que o roubo foi percebido por outros agentes que pegariam serviço por volta das 7h. O grupo encontrou alguns colegas dormindo e outros se sentido mal e ao fazerem uma verificação na sala de armas, descobriram o crime.
A Polícia Civil foi chamada para fazer inspeção nos alimentos e os agentes passam por exames de sangue, para verificar se houve a ingestão de alguma substância indevida.
A central dá suporte as unidades prisionais da cidade com a transferência de detentos para outras unidades, hospitais e audiências em fóruns e tribunais e funciona 24 horas por dia. Além de Ribeirão das Neves, Juiz de Fora, na Zona da Mata e São Joaquim de Bicas, na região Central do Estado, contam com centrais. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qualquer sugestão ou solicitação a respeito dos temas propostos, favor enviá-los. Grata!

A “cultura da litigiosidade” LOURI BARBIERO – Desembargador   "No Brasil, bate-se na porta do Judiciário para qua...