segunda-feira, 12 de agosto de 2013

“Crise econômica aumenta número de desempregados no Brasil

Folhapress | 12h11 | 28.03.2013

O contingente de pessoas desempregadas e que não estão procurando emprego (inativos no mercado de trabalho) aumentou em fevereiro no Brasil. A principal causa está ligada à baixa atividade econômica provocada pela crise mundial.
Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta quinta-feira (28), o contingente é formado por 18.231.990 pessoas, um incremento de 63,3 mil pessoas se comparado com o mesmo período do ano passado.
De acordo com o coordenador da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), Cimar Azeredo, isso aconteceu porque a população ocupada registrou queda mais intensa (-0,7%) e a população desocupada cresceu menos (1,9%).
"Esses números do mercado de trabalho refletem o cenário econômico não tão aquecido, que gera menos postos de trabalho. Ou seja, o mercado está menos favorável a gerar emprego e reduzir a desocupação", disse.
Os números foram afetados porque o mercado de trabalho não reteve os trabalhadores temporários na virada do ano. Segundo os números do IBGE, a população ocupada em fevereiro de 2012 registrou alta de 0,4%. No Brasil, a taxa de desemprego subiu para 5,6% em fevereiro na comparação com o mês anterior, mas foi a menor índice para o período desde o ínicio da série completa com 12 meses, em 2003.
A variação foi considerada estável pelo instituto de pesquisa. Segundo a PME, houve um incremento de 100 mil pessoas desocupadas (desempregadas, mas em busca de um emprego) no país.
A medição foi feita nas seis regiões metropolitanas. As maiores taxas de desemprego foram registradas em São Paulo e Recife, 6,5%. A menor foi registrada em Porto Alegre, de 3,9%. Em janeiro, a taxa de desocupação foi de 5,4% (1,3 milhão de pessoas), também a menor para o mês desde o início da série. Em dezembro do ano passado, porém, o resultado foi inferior, em 4,6%.
O rendimento real do trabalhador subiu 1,2% em fevereiro, alcançando R$ 1,849,50 (o maior da série histórica). Na comparação com fevereiro de 2012, o aumento foi mais expressivo, de 2,4%”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qualquer sugestão ou solicitação a respeito dos temas propostos, favor enviá-los. Grata!